entretenimento

Ações de tecnologia: conheça operações para investir com segurança

49views
1 de 3
Valor das ações de empresas como Amazon e Magazine Luiza, com e-commerce consolidado, tiveram um salto durante a pandemia — Foto: Getty Images

Valor das ações de empresas como Amazon e Magazine Luiza, com e-commerce consolidado, tiveram um salto durante a pandemia — Foto: Getty Images

A mesma crise que paralisou as principais economias do mundo neste ano, ao impor desafios sanitários às atividades, também foi responsável por consolidar a aposta do mercado em ações de tecnologia. Nesse cenário, especialistas do Safra apresentam opções para quem quer investir em techs com segurança.

Um dos segmentos que mais evidenciou essa tendência de empresas de tecnologia foi o varejo. Com lojas físicas fechadas para conter a pandemia, as companhias que contavam com plataformas digitais bem desenvolvidas saltaram aos olhos dos investidores.

Exemplo disso são as ações da Amazon, que já dispararam cerca de 70% nos Estados Unidos em 2020. Já aqui no Brasil, os papéis de Magazine Luiza mais que dobraram de valor no mesmo período, colocando a varejista entre as empresas com maior valor de mercado no país.

Como ter exposição a ações de tecnologia com segurança

Quem deseja ganhar exposição a uma dessas duas empresas, mas prefere não correr o risco de uma eventual variação negativa, tem no Safra uma alternativa ao investimento direto em Bolsa.

Os especialistas da Tesouraria do Safra estruturaram operações que permitem ao investidor participar de parte dos ganhos com ações da Amazon ou Magazine Luiza, sem arriscar perder o capital investido.

Assim, o Safra apresenta um caminho para que os clientes busquem, com investimento a partir de mil reais, retornos superiores aos que são pagos pela renda fixa tradicional.

Para conseguir oferecer essa proteção, o produto estipula na hora da contratação um limite máximo para a rentabilidade. Confira os detalhes:

Minimax MGLU

Clientes que acreditam que as ações da Magazine Luiza (MGLU3) irão se valorizar podem investir na operação Minimax MGLU. O produto tem vencimento em pouco mais de dois anos, sem liquidez.

Caso a ação termine com desvalorização no vencimento, o cliente terá o capital protegido. Em caso de valorização do ativo, ele será remunerado com a variação registrada no vencimento, limitada a um teto de 13%.

Minimax AMZN

Neste caso, a referência da remuneração será o desempenho das ações da Amazon (AMZN), sem interferência da variação do dólar. O Minimax AMZN também tem prazo de 26 meses, sem possibilidade de resgate antecipado.

O mecanismo é parecido com o anterior, mas, em caso de ganho no vencimento, a remuneração do cliente será alavancada, de 110% da variação das ações. Outra diferença é o teto mais elevado de rentabilidade, de 13,20%.

Quer saber mais sobre os produtos que permitem uma exposição a ações de tecnologia de forma segura? Leia mais detalhes sobre cada um deles.

Fonte: Valor Econômico