política

Alesp afasta Fernando Cury por 6 meses por apalpar Isa Penna

103views

O deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) foi punido com afastamento de 6 meses, sem salário ou gabinete, pela acusação de importunação sexual cometida contra a deputada Isa Penna (Psol), em dezembro de 2020. 

A decisão foi tomada, de forma unânime, 86 votos a favor e nenhum contra, pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta 5ª feira (1.abr.2021). Não houve abstenção nem voto em branco.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

A votação desta 5ª feira (1.abr) foi uma ampliação da pena determinada pelo Conselho de Ética, de 119 dias de suspensão de mandato, aprovada no dia 5 de março.

O prazo de 119 dias havia sido estabelecido para evitar a dissolução do gabinete do deputado, o que ocorre em punições a partir de 120 dias sem exercer o mandato. Com a decisão, tomará posse o suplente, padre Afonso Lobato (PV), que poderá formar a sua própria equipe.

Em nota, Isa Penna comemorou a decisão, que chamou de “momento histórico dentro da história da Alesp”. “Deixamos um recado para a sociedade: a Alesp não aceitará assédio, nós, mulheres, não iremos aceitar assédio, seja ele moral, sexual ou psicológico!”, afirmou.

Já Cury disse receber “com serenidade e de forma respeitosa, a decisão do plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo, determinada pelos colegas deputados”.

O CASO

Isa Penna acusou Fernando Cury (Cidadania) de tê-la assediado publicamente durante a votação do Orçamento do Estado de São Paulo na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo), na noite de 16 de dezembro.

“Fui assediada publicamente pelo deputado Fernando Cury em meio à votação do orçamento do Estado na Alesp, na noite de ontem (16.dez.2020), durante a 65ª Sessão Plenária Extraordinária da casa”, declarou a deputada no Twitter, na ocasião.

Assista ao vídeo (59s):

Continuar lendo

Poder360