política

Bolsas da Europa fecham em alta, em linha com seus pares em Nova York

43views

Os índices acionários europeus fecharam a segunda-feira (26) com ganhos, em linha com o desempenho observado em seus pares em Wall Street. Após uma semana volátil para as ações globais — em que o Stoxx 600 interrompeu uma sequência de sete semanas de ganhos — os investidores aguardam a decisão do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), na quarta-feira (28), e a continuidade da temporada de balanços corporativos.

O índice Stoxx 600 Europe encerrou o dia em alta de 0,26%, a 440,20 pontos. Em Londres, o FTSE 100 avançou 0,35%, a 6.963,12 pontos, enquanto, em Frankfurt, o DAX subiu 0,11%, a 15.296,34 pontos. Em Paris, o CAC 40 teve ganhos de 0,28%, a 6.275,52 pontos. Em Milão e Madri, as referências avançaram 0,52% e 0,97%, respectivamente.

Segundo analistas, os investidores operam em compasso de espera nesta segunda-feira, diante de uma semana repleta de balanços corporativos.

“O resto da semana trará uma enxurrada de resultados das gigantes de petróleo, farmacêuticas e tecnologia. Os destaques dos próximos dias incluem: Google, Microsoft e Visa na terça-feira; Apple, Boeing, Facebook, Ford, Shopify e Restaurant Brands na quarta-feira; Amazon.com, Caterpillar, MasterCard, McDonalds, Merck, Newmont, Twitter e outros quinta-feira; e, fechando com Exxon Mobil, Chevron, Imperial Oil e AstraZeneca na sexta-feira”, afirmou o estrategista-chefe de mercados da SIA Wealth, Colin Cieszynski.

Além disso, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) de países da zona do euro serão divulgados na sexta-feira e os participantes do mercado esperam uma leitura negativa para os países do bloco.

“Os dados do PIB provavelmente mostrarão um segundo trimestre consecutivo de crescimento negativo, levando a zona do euro à recessão. Dito isso, a queda no primeiro trimestre não é especialmente grande – um sinal de que a zona do euro, como outras economias, está aprendendo a conviver melhor com o vírus. Os dados sólidos do PMI para abril sugerem que tempos melhores virão no segundo trimestre, já que as restrições vão sendo flexibilizadas”, afirmou o economista-sênior do banco Mizuho, Colin Asher.

Hoje, o índice do clima empresarial na Alemanha medido pelo instituto Ifo subiu para 96,8 pontos em abril face a 96,6 pontos em março. “Depois de o clima das empresas ter registado uma grande subida em março na expectativa de um alívio das restrições e ter gerado muitos elogios à recuperação, a situação pandêmica persistentemente difícil pesou contra o clima empresarial em abril”, disse Fritzi Koehler-Geib, economista-chefe da KfW.

Entre os destaques positivos da sessão, a fabricante de motores de aeronaves Rolls-Royce subiu 5,96%, a companhia aérea Deutsche Lufthansa avançou 3,77% e a International Airlines Group teve ganhos de 4,20%. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que os americanos totalmente vacinados deveriam poder viajar para a Europa durante o verão.

O grupo de engenharia do Reino Unido IMI disparou 11,10% após aumentar sua projeção de lucros e lançar um programa de recompra de ações.

As ações da Philips recuaram 3,55%, já que a empresa registrou uma cobrança de 250 milhões de euros por um problema de qualidade relacionado a alguns de seus produtos para dormir, juntamente com uma meta de aumento de vendas.

Já a fornecedora de ingredientes para alimentos e bebidas Tate & Lyle saltou 5,92%, uma vez que anunciou que está em processo de venda do controle acionário de seus negócios de produtos primários.

Fonte: Valor Econômico