economiapolítica

Bolsonaro e Alcolumbre viajam ao Amapá para acompanhar apagão

84views

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), viajaram na tarde deste sábado (21.nov.2020) para o Amapá. O Estado enfrenta apagões de energia elétrica desde 3 de novembro.

A viagem foi feita a convite de Alcolumbre, que é  de Macapá, capital do Estado. O presidente do Senado disse a Bolsonaro que ele deveria ver de perto a situação de calamidade. Também pretende tratar sobre ações de socorro à população do Amapá.

<![CDATA[
.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}
]]>
No perfil de Twitter, Alcolumbre afirmou que ele e Bolsonaro irão “acompanhar o trabalho de restabelecimento da energia no estado”. “Soluções técnicas urgentes e trabalho em conjunto são necessários para devolver a luz aos amapaenses”, declarou.

AUXÍLIO A VÍTIMAS DE APAGÕES

Na 5ª feira (19.nov.), Alcolumbre se encontrou com Bolsonaro para discutir sobre o pagamento de 1 possível auxílio emergencial aos amapaenses em razão do apagão.

O Senado aprovou na 5ª feira projeto de lei (íntegra – 478 KB) para que os consumidores afetados ganhem créditos na conta de luz no mesmo montante das faturas cobradas durante o período em que foram prejudicados. O benefício só vai parar de valer quando a energia for 100% reestabelecida.

O projeto aprovado, que agora vai para a Câmara dos Deputados, estende esse benefício também para moradores de todos os Estados e do Distrito Federal que sejam atingidos por incidentes parecidos resultando em calamidade pública.

ENTENDA O APAGÃO

Catorze das 16 cidades do Estado vivem instabilidade no fornecimento de energia desde 3 de novembro. Houve 1 incêndio em uma subestação de Macapá, administrada pela LMTE (Linhas de Macapá Transmissora de Energia)– danificou 2 dos 3 transformadores existentes resultando em 1 apagão. O 3º transformador está em manutenção desde dezembro de 2019.

O dano nos 2 equipamentos fez com que o abastecimento fosse interrompido nas linhas de transmissão Laranja/Macapá e nas usinas hidrelétricas Coaracy Nunes e Ferreira Gomes, que abastecem a região.

Em 7 de novembro, 1 dos transformadores começou a funcionar. Desde então, o fornecimento é realizado por rodízio. Segundo o Ministério de Minas e Energia, 80% da capacidade necessária para atender o Estado foi restabelecida. Os 100% serão alcançados em 26 de novembro, quando o 2º equipamento voltará a funcionar.

Inicialmente o incêndio foi atribuído a uma tempestade que acontecia na região. Um laudo preliminar da Polícia Civil, no entanto, descartou a hipótese e apontou superaquecimento de 1 equipamento.

Continuar lendo

Poder360