economiapolítica

Brasil terá dívida pública acima de 100% do PIB e rombo nas contas até 2025

87views

O FMI (Fundo Monetário Internacional) afirmou nesta 4ª feira (14.out.2020) que o Brasil terá rombo nas contas públicas até 2025. No mesmo período, a dívida pública deve superar 100% do PIB (Produto Interno Bruto) e expandir até 104,4%. Eis a íntegra (776 Kb).

A piora nas condições fiscais está relacionada ao período de pandemia de covid-19. Os governos Estaduais, municipais e federal ampliaram gastos emergenciais para atender os mais vulneráveis, agravando o quadro de fragilidade das contas.

<![CDATA[
.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full
h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}
]]>
As contas públicas do país devem registrar deficit de 16,8% do PIB em 2020, segundo as estimativas do fundo. Os percentuais consideram o que é gasto com os juros da dívida pública.

Também neste ano a dívida deve chegar a 101,4% do PIB e crescer anualmente até chegar aos 104,4% do PIB em 2025. O FMI não divulgou estimativas para os anos subsequentes.

O FMI defendeu que os países emergentes podem aumentar a carga tributária para as pessoas mais ricas para administrar a alta da dívida pública. Com as medidas de isolamento, o fundo ressaltou que houve crescimento da pobreza extrema e desigualdade.

O Brasil deve ter queda de 5,8% no PIB em 2020. No próximo ano, haveria recuperação parcial da atividade econômica, com expansão de 3,1%.

Continuar lendo

Poder360