ciência

Com clássicos e obras inéditas, HBO Max chega ao Brasil em 29 de junho

45views
Das sagas clássicas Harry Potter e O Senhor dos Anéis à títulos recém-lançados no cinema, como Judas e o Messias Negro, catálogo brasileiro da plataforma também incluirá produções nacionais inéditas (Foto: Reprodução)
Das sagas clássicas Harry Potter e O Senhor dos Anéis à títulos recém-lançados no cinema, como Judas e o Messias Negro, catálogo brasileiro da plataforma também incluirá produções nacionais inéditas (Foto: Reprodução)

Após ter acumulado mais de 40 milhões de assinaturas desde seu lançamento nos Estados Unidos, em maio de 2020, o serviço de streaming do conglomerado WarnerMedia mira seu primeiro alvo internacional: os latino-americanos. A plataforma HBO Max chega ao Brasil e em mais 38 países da América Latina no dia 29 de junho, segundo anúncio feito em evento virtual à imprensa nesta quarta-feira (26).

De sagas clássicas, como Harry Potter e O Senhor dos Anéis, a títulos recém-lançados no cinema, como Judas e o Messias Negro – indicado a melhor filme no Oscar 2021 –, o catálogo brasileiro da plataforma incluirá produções de pelo menos doze gigantes do audiovisual: HBO, DC, Warner Bros, Cartoon Network, Adult Swim, CNN, TNT, TBS, TruTV, Looney Tunes, TCM e Max Originals.

O “guarda-chuva” de obras engloba clássicos cinematográficas como Matrix e O Mágico de Oz, filmes de super-heróis – a exemplo de Liga da Justiça, Mulher Maravilha 1984 e a saga do Batman –, produções seriadas de animação – como As Meninas Superpoderosas, Tom & Jerry e Mortal Kombat –, e todas as temporadas das séries Friends, Gossip Girl, Game of ThronesSex and the City e The Big Bang Theory. Duas reuniões inéditas de elenco também serão veiculadas pelo streaming: a do sitcom Friends e a da série Um Maluco no Pedaço.

[embedded content]

Em evento de divulgação, a Warner também anunciou que assinantes do serviço terão acesso a todos os filmes lançados nas telonas 35 dias após a estreia no cinema – o que inclui obras como Duna, Space Jam e Em Um Bairro em Nova York. O grupo norte-americano também compartilhou uma conquista particularmente agradável ao país do futebol: diz ter adquirido os direitos de transmissão da Liga dos Campeões da Europa, o que, na prática, dará ao público do HBO Max a possibilidade de acompanhar ao vivo as partidas do torneio.

Meta ambiciosa 

Entre os títulos originais do serviço, estão as séries House of the Dragon – uma adaptação do livro “Fogo e Sangue”, de George R.R. Martin –, a britânica The Nevers e uma produção seriada documental sobre os bastidores da carreira da cantora Nick Minaj. De acordo com Tomás Yankelevich, diretor de conteúdo da WarnerMedia na América Latina, o conglomerado tem uma meta ambiciosa a ser cumprida ao longo dos próximos dois anos: produzir cerca de 100 obras latino-americanas.

No Brasil, ao menos duas séries nacionais inéditas farão parte do catálogo da HBO Max: Os Ausentes, um drama sobre uma agência que investiga casos de pessoas desaparecidas no país – estrelado por Erom Cordeiro (“A Divisão”) e Maria Flor (“3%”); e O Poder Segredo, uma produção documental sobre o Primeiro Comando da Capital (PCC). A lista também inclui um reality apresentado por Luísa Sonza e Pabllo Vittar – Pop Divas – e um programa de astrologia que pretende explorar a intimidade de celebridades do mesmo signo, com apresentação da atriz Giovanna Ewbank.

No evento de anúncio, Yankelevich revelou que, a fim de “trazer histórias únicas a região”,  parcerias com produtoras locais da América Latina também estão na mira da Warner. O cineasta citou onze delas: Endemol Shine Boomdog, BTF, Mediapro, Dopamine, Floresta, Conspiração, Boutique, Zeppelin, Pampa, Redrum e Dynamo.

Planos de assinatura

Na tentativa de estimular a adoção do serviço entre os países latinoamericanos, a plataforma terá o que Dionne Mermudez, Líder de Produto da HBO Max na América Latina, chamou de “experiência de degustação”: durante um período de sete dias de teste, os usuários poderão acessar os primeiros episódios de diversas séries em modo gratuito – sem cobrança de taxas ao fim do intervalo.

Os assinantes poderão escolher entre duas modalidades de assinatura – multitelas ou mobile. Na primeira, por R$ 28 mensais, será possível criar até cinco perfis personalizados e ter acesso a três exibições simultâneas, com qualidade 4K em qualquer dispositivo. A segunda opção, por sua vez, terá custo mensal de R$ 19,97 e é voltada para experiências individuais em celulares e tablets – com o mesmo catálogo e exibição otimizada para aparelhos menores. Em planos anuais, as ofertas equivalem respectivamente a R$ 20,07 e a R$14,21 mensais.

Segundo Luis Duran, gerente geral da HBO Max na América Latina, os valores estipulados para a região levaram em conta o poder de compra de cada país e a situação atual da pandemia de Covid-19. “Um pilar de nossa estratégia é a promessa de ser uma plataforma de entretenimento para todos”, argumenta, em evento realizado na manhã desta quarta-feira (26). 

*Com supervisão de Larissa Lopes

Galileu