ciência

Com foguete próprio, Coreia do Sul planeja pousar nave na Lua em 2030

83views
A formação de rochas antigas na Lua pode estar ligada a impactos de meteoritos (Foto: Creative commons)
Coreia do Sul quer avançar projetos espaciais para pousar nave na Lua em 2030  (Foto: Creative commons)

Diretamente do Centro Espacial Naro, em Goheung, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, fez um discurso na última quinta-feira (25), no qual afirmou que o país irá pousar na Lua o seu primeiro lander lunar robótico em 2030, utilizando um foguete de fabricação nacional.

“Realizaremos nosso sonho de pousar na Lua usando nosso próprio veículo de lançamento. As proezas tecnológicas, experiência e confiança que serão adquiridas com a exploração da Lua – o primeiro passo na exploração do espaço – fornecerão uma base sólida para o desenvolvimento espacial”, anunciou Jae-in.

O líder de estado disse ainda que estão em andamento vários estudos no país para enviar uma nave até o asteroide Apophis, que se aproximou da Terra no início deste mês de março, e deve retomar sua aproximação em 2029.

Outra área que terá estímulo na Coreia do Sul, segundo Jae-in, é o desenvolvimento de satélites. A nação asiática já enviou ao espaço um total de 17 desses equipamentos. “Nove deles completaram suas missões, e oito ainda estão realizando várias outras na órbita da Terra, que vão desde radiodifusão e telecomunicações até gestão terrestre e ambiental”, recorda o presidente.

A rede de satélites sul-coreana possui vários objetivos: entre eles, inaugurar a era da rede 6G, além de melhorar o sistema de navegação por satélite para as indústrias de veículos autônomos e drones. A ideia, de acordo com Jae-in, será aumentar parcerias com o setor privado, para que “empresas espaciais globais como a SpaceX [do bilionário Elon Musk] também possam ser criadas na Coreia”.

Representação artística do veículo espacial KSLV-2 (Foto: Divulgação/Korea Aerospace Research Institute)
Representação artística do veículo espacial KSLV-2 (Foto: Divulgação/Korea Aerospace Research Institute)

Pouco antes do discurso histórico de Jae-in, ocorreu o anúncio de que o primeiro veículo de lançamentos espaciais da Coreia do Sul, o KSLV-2, foi aprovado em uma terceira fase de testes de combustão, como parte de um primeiro estágio de desenvolvimento do foguete.

O experimento durou cerca de dois minutos e não apresentou nenhuma falha nos motores. A previsão é que, após a conclusão de três estágios de desenvolvimento e um lançamento de demostração em outubro, o equipamento possa lançar satélites de 1,5 tonelada para a órbita baixa da Terra. 

Com a experiência tecnológica que o setor espacial sul-coreano irá adquirir na futura missão na Lua, o país pretende avançar vários outros projetos espaciais, de acordo com Jae-in. A fala do presidente é a primeira sobre o tema desde que ele assumiu o cargo, em 2017.

O discurso sobre os planos de explorar o solo lunar veio três dias depois do lançamento do satélite sul-coreano CAS500-1, que foi lançado para a órbita pela agência espacial da Rússia, Roscosmos, a bordo de um foguete Soyuz, de fabricação russa.

Galileu