ciência

Córneas parecem resistir à infecção pelo Sars-CoV-2, sugere pesquisa

21views
Com a descoberta, estudiosos acreditam que a Covid-19 pode não ser transmissível em transplantes (Foto: Amanda Dalbjörn/ Unsplash)
Com a descoberta, estudiosos acreditam que a Covid-19 pode não ser transmissível em transplantes (Foto: Amanda Dalbjörn/ Unsplash)

Um estudo publicado na última terça-feira (3) na revista Cell Reports, liderado por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Washington em St. Louis, nos Estados Unidos, sugere que a córnea pode resistir à infecção pelo novo coronavírus. Segundo eles, embora o vírus do herpes simples ou o Zika possam infectar o tecido ocular, o Sars-CoV-2 não parece se replicar na córnea humana.

Os resultados positivos animam pois, assim, a Covid-19 poderia não ser transmissível entre pacientes por transplantes de córnea. Apesar disso, os estudiosos ainda precisam determinar se outros tecidos dentro e ao redor da região, como os dutos lacrimais e a conjuntiva, são vulneráveis ​​ao vírus.

“Nossas descobertas não provam que todas as córneas são resistentes”, disse, em nota, o primeiro autor Jonathan J. Miner. “Ainda é possível que um subconjunto de pessoas possa ter córneas que suportam o crescimento do vírus, mas nenhuma das que estudamos suportou o crescimento de Sars-CoV-2.”

Já o oftamologista Rajendra S. Apte afirma que alguns pacientes com Covid-19 apresentam sintomas oculares, como conjuntivite, mas não está claro se a causa é a própria infecção viral ou está relacionado à inflamação secundária. “Sabe-se que a córnea e a conjuntiva têm receptores para o novo coronavírus, mas em nossos estudos, descobrimos que o vírus não se replica na córnea.”

Galileu