política

Disney anuncia demissão de 32.000 funcionários em 2021

67views

A Disney anunciou nesta 5ª feira (26.nov.2020) a demissão de 32.000 funcionários no próximo ano, 4 mil a mais do que o anunciado em setembro, quando foram dispensados 28.000 postos de trabalho. A medida se dá pelo novo avanço da pandemia da covid-19 nos Estados Unidos que atingiu os negócios nos parques e resorts da empresa.

<![CDATA[
.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}
]]>
Segundo informações publicadas pela CNN na 4ª feira (25.nov), a empresa comunicou à Securities and Exchange Commission, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários no Brasil, que as demissões ocorrerão no 1º semestre de 2021.

Os parques foram fechados em março, com expectativa de reabrirem em julho. Entretanto, a Califórnia, onde 1 dos parques está localizado, apertou as medidas de restrição por causa do aumento do número de casos de contaminação pelo novo coronavírus. Desde então, é o único que ainda não retomou as atividades por falta de permissão do Estado. No início de novembro, a empresa disse que colaboradores do parque temático no sul da Califórnia estavam sendo dispensados frente a incertezas quanto a reabertura dos parques.

O Walt Disney World, em Orlando, reabriu em julho com capacidade reduzida. Os parques de Japão, China e França também estão abertos para 1 número limitado de visitantes.

A companhia registrou prejuízo de US$ 4,72 bilhões no 2º trimestre de 2020 com cancelamento de viagens de navios e cruzeiros, fechamentos de parques e adiamento em lançamentos de filmes. A companhia registrou prejuízo de US$ 4,72 bilhões no 2º trimestre de 2020. Foi o 1º período de resultado negativo em quase 20 anos.

Continuar lendo

Poder360