política

Doria vai à polícia depois de receber ameaças de morte

56views

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) disse, na noite desse domingo (7.mar.2021) que tem recebido ameaças de morte e que formalizou uma queixa na Polícia Civil para que os responsáveis sejam investigados.

A tática de intimidar a mim e aos meus familiares não vai fazer com que eu desanime de continuar lutando, defendendo a ciência, salvando vidas e trabalhando pela vacinação de todos os brasileiros”, afirmou o governador, em nota.

O jornal Folha de S.Paulo apurou que as ameaças foram feitas em ligação e mensagens enviadas para o celular particular do governador. Em uma delas, o interlocutor dizia que daria um “tiro na cabeça” de Doria. Outra mensagem falava em sequestro.

Ao menos 4 números de telefones, nacionais e internacionais, foram identificados.

.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;} input.submit{margin-top: 0.2px !important;} .mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}

As ameaças à família de Doria não tinham relação com a suposta festa realizada pelo filho dele, João Doria Neto, conhecido como Jhonny, na 6ª feira (5.mar.2021).

Doria também formalizou uma queixa contra os responsáveis por divulgar o vídeo sobre a suposta festa.

No Twitter, Doria já havia desmentido a informação.

Nesse domingo (7.mar.2021), um pequeno grupo de pessoas se reuniu na porta da casa de Doria para protestar.

O governo paulista emitiu nota dizendo que lamenta que “negacionistas” façam aglomeração em um momento “em que hospitais de São Paulo têm 100% de ocupação e o Estado ultrapassa 8.000 pessoas entre a vida e a morte em leitos de UTI”.

É mais um ato político promovido pelo gabinete do ódio, ligado ao presidente Jair Bolsonaro, em que os seus seguidores demonstram ter desprezo pela vida e adoração pela morte. O governador João Doria e sua família são vítimas da violência desta ideologia homicida promovida por maníacos, que faz o Brasil ser fonte de preocupação em todo mundo pela catástrofe humanitária que acontece neste momento no país. O governador João Doria não tem medo, não se intimida e vai continuar a proteger a população contra a ação de fanáticos adoradores da morte“, diz a nota.

Continuar lendo

Poder360