ciência

Estudo levanta dados animadores sobre Covid-19 em crianças e adolescentes

27views
Criança de máscara (Foto: Izzy Park/Unsplash)
Criança de máscara (Foto: Izzy Park/Unsplash)

Publicado recentemente na revista científica The Lancet Child & Adolescent Health, um estudo britânico analisou os dados de 1.734 pacientes entre 5 e 17 anos que tiveram Covid-19.

A pesquisa foi conduzida por cientistas da King’s College, de Londres, e chegou a conclusões positivas sobre a evolução da doença em crianças e adolescentes. Ao todo, 250 mil voluntários foram habilitados para a pesquisa (por seus responsáveis) e 75.529 realizaram o teste PCR.

Ao longo do estudo, apenas 4,4% das crianças e adolescentes infectados tiveram sintomas por mais de quatro semanas – o que configura Covid-19 de longa duração. Casos em que os sintomas duraram mais de oito semanas representam 1,8%.

A grande maioria dos pacientes analisados melhorou da doença em seis dias. Dentre os menores que tiveram sintomas persistentes, os mais comuns são fadiga, dor de cabeça e perda de olfato.

Os dados foram coletados através de um aplicativo de celular operado pelos pais e cuidadores dos menores, entre setembro de 2020 e fevereiro de 2021. “É tranquilizador que o número de crianças que sofrem de sintomas persistentes seja baixo. Porém, um pequeno número de crianças passou por uma enfermidade longa e nosso estudo valida as experiências dessas crianças e de suas famílias”, diz Emma Duncan, a principal autora do estudo.

Galileu