tecnologia

Ex-engenheiro da Cisco apagou 16 mil contas de clientes de propósito

51views
Um funcionário revoltado pode ser um perigo para uma empresa, e a Cisco sentiu esse problema na pele. A companhia viu 456 máquinas virtuais apagadas por um colaborador demitido, que fez com que 16 mil contas do Webex Teams fossem deletadas, causando um prejuízo milionário.

Aos 30 anos, Sudhish Kasaba Ramesh admitiu sua culpa no ataque à empresa. Ele trabalhou na Cisco até abril de 2018, mas resolveu, cinco meses após seu desligamento, acessar o servidor da companhia no Amazon Web Services, executando o código que realizou os danos. As contas ficaram desativadas por um período de duas semanas.

De acordo com comunicado do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, Ramesh admitiu que “agiu de forma descuidada ao instalar seu código e conscientemente ignorou o risco substancial que sua conduta poderia causar à Cisco”.

Os prejuízos foram sérios. No processo, a Cisco relata que precisou pagar US$ 1,4 milhão adicionais aos funcionários que precisaram fazer horas extras para reparar os danos, além de devolver US$ 1 milhão aos clientes afetados como reembolso.

Uma audiência para a sentença de Ramesh foi marcada para 9 de dezembro. Na ocasião, ele poderá ser punido com até 5 anos de prisão e mais uma multa de US$ 250 mil, que não chega perto dos danos financeiros causados pelo ataque.

Depois do ataque, a Cisco informou que passou a tomar novas precauções para que isso não se repita e agradeceu às autoridades pela parceria.

Cisco cibercrime Crime

Fonte: Olhar Digital