ciência

Fábrica de 1,2 mil anos em Israel produzia sabão com azeite de oliva

43views
Pesquisadores encontram uma fábrica de sabonetes de 1,2 mil anos (Foto: Reprodução/IsraelAntiquitiesAuthority)
Pesquisadores encontram uma fábrica de sabonetes de 1,2 mil anos (Foto: Reprodução/IsraelAntiquitiesAuthority)

Uma fábrica de sabão de 1,2 mil anos foi descoberta na cidade de Rahat, em Israel. Os arqueólogos encontraram o local enquanto estavam realizando escavações em um antigo casarão antes de uma nova construção. Segundo os especialistas, a família que morava ali provavelmente acumulou sua riqueza produzindo e vendendo sabão de azeite de oliva.

“É a primeira vez que se descobre uma fábrica de sabão tão antiga quanto esta, que nos permite recriar o tradicional processo de produção da indústria do sabonete. Por esta razão, é bastante original”, disse Elena Kogen Zehavi, arqueóloga da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), em comunicado citado pelo jornal The Jerusalem Post

Os especialistas coletaram amostras de resíduos para analisar a produção: a mistura era feita a partir de azeite de oliva e cinzas resultantes da queima da planta Salsola soda (também conhecida como erva-sal). A mistura era cozida por cerca de uma semana e o líquido obtido era transferido para uma poça rasa e deixado endurecido por vários dias, até que o sabão estivesse pronto para ser cortado em barras, que depois secariam por mais dois meses. O produto era fundamental em uma área onde o calor, a areia e o vento tornavam a higiene pessoal mais exigente. 

Também foram encontrados dois jogos de tabuleiros, chamados Windmill e Hounds and Jackals (Foto: Reprodução/IsraelAntiquitiesAuthority)
Também foram encontrados dois jogos de tabuleiros, chamados Windmill e Hounds and Jackals (Foto: Reprodução/IsraelAntiquitiesAuthority)

No entanto, essa não foi a única descoberta dos arqueólogos. Dois jogos de tabuleiro também foram encontrados no processo de escavação. O primeiro, chamado de “cães de caça e chacais”, é tradicional do Egito Antigo e da Mesopotâmia há pelo menos 4 mil anos. Já o segundo, conhecido como windmill (“moinho de vento”, em tradução livre), já existia nos séculos 2 e 3 d.C. e ainda é jogado até hoje.

“A escavação revelou as raízes islâmicas de Rahat. Estamos orgulhosos e felizes por ela ter ocorrido em cooperação com a comunidade local. Esperamos construir um centro de visitantes que os turistas e a comunidade local possam desfrutar”, disse o prefeito de Rahat, Fahiz Abu Saheeben.

Galileu