política

Governo libera o registro de mais 16 agrotóxicos genéricos

63views

O Ministério da Agricultura publicou nesta 4ª feira (28.out.2020) a liberação de mais 16 agrotóxicos genéricos, ou seja, produtos que efetivamente estarão disponíveis para uso pelos agricultores. Com esses, já são 343 novas autorizações publicadas em 2020.

A liberação consta de ato (íntegra – 195 KB) publicado no Diário Oficial da União.

Segundo o ministério, do total, 13 são agrotóxicos químicos e 3 são biológicos, que são aqueles que podem ser utilizados tanto em lavouras comerciais quanto na produção de alimentos orgânicos, por exemplo, para o controle de pragas que atacam os cultivos.

<![CDATA[
.mod-newsletter.full .title, .mod-newsletter.full h1 {font-size:18px;text-transform:none;}.mod-newsletter.full .title small, .mod-newsletter.full h1 small{font-size:16px;}.mod-newsletter .title, .mod-newsletter
h1{font-family:”Prelo”,sans-serif;}.mod-newsletter.full input[type=text]{font-size:14px;padding: 10px 7px;}.mod-newsletter.full input[type=submit] {padding:9px 0;margin-top:-21px}.mod-newsletter.full {margin:15px 10px; padding:20px 15px 15px; border: 1px solid #d2d2d2; background:transparent; background-color#fff;}.enviar .container {width:100%;}.content.wp h1, .content.wp h2 .enviar{margin:0;}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full
h1{font-size:15px;}}@media only screen and (max-width: 1279px){.mod-newsletter.full h1 small{font-size:14px;}}@media only screen and (max-width: 767px){.mod-newsletter.full h1 {padding-bottom:11px;}}
]]>
Entre os agrotóxicos químicos está o registro para 1 pesticida à base de atrazina, 5º defensivo mais vendido no país. Muito comum na cultura do milho, o agrotóxico é o 6º mais vendido nos Estados Unidos, que é o principal produtor mundial do grão. Na União Europeia, ele foi banido por estar associado à contaminação de lençóis freáticos.

Já entre os biológicos, os registros são para microrganismos como o Bacillus amyloliquefaciens e o Trichoderma harzianum, que atuam no controle de pragas como o fungo Rhizoctonia solani, que causa a doença podridão-radicular e também combate o percevejo marrom, uma praga comum em plantações de soja.

O governo afirma que todos os produtos utilizam ingredientes ativos já registrados anteriormente no país. “O registro de defensivos genéricos é importante para diminuir a concentração do mercado e aumentar a concorrência, o que resulta em 1 comércio mais justo e em menores custos de produção para a agricultura brasileira”, disse, em nota.

Em 2020, já foram registrados 63 produtos considerados “de baixo impacto” (biológicos e orgânicos), segundo o Ministério da Agricultura. Esse é o maior número de registros de produtos desse perfil num mesmo ano.

“Todos os produtos registrados foram analisados e aprovados pelos órgãos responsáveis pela saúde, meio ambiente e agricultura, de acordo com critérios científicos e alinhados às melhores práticas internacionais”, diz a pasta.

Continuar lendo

Poder360