ciência

Ilha mais ao norte do mundo é descoberta acidentalmente por cientistas

22views
Ilha mais ao norte do mundo é descoberta acidentalmente por cientistas (Foto: Morten Rasch)

Ilha mais ao norte do mundo é descoberta acidentalmente por cientistas (Foto: Morten Rasch)

Enquanto estavam participando de uma expedição na Groenlândia em julho, pesquisadores da Universidade de Copenhagen se surpreenderam ao perceber que não estavam explorando a Ilha Oodaaq, conhecida por ser a ilha mais sententrional do mundo, como imaginavam. Na verdade, eles estavam pisando em um pedaço de terra completamente novo, a 780 metros ao norte de Oodaaq.

“Estávamos convencidos de que estávamos na Ilha Oodaaq”, conta, em nota à imprensa, Morten Rasch, líder da expedição e pesquisador do Departamento de Geociências e Gestão de Recursos Naturais da Universidade de Copenhagen. “Quando eu postei as fotos e as coordenadas da ilha nas redes sociais, porém, vários caçadores de ilhas enlouqueceram e disseram que não poderia ser verdade.”

Os tais “caçadores de ilhas” são aventureiros que têm por hobby encontrar pedaços de terra que ainda não foram descobertos — e seus comentários fizeram com que Rasch e sua equipe procurassem um especialista da Universidade Técnica da Dinamarca. 

“Assim percebemos que meu GPS estava errado, levando-nos a acreditar que estávamos em Oodaaq. Na verdade, acabamos descobrindo uma nova ilha mais ao norte, uma descoberta que expande levemente o Reino da Dinamarca“, explica Rasch, que confirmou a localização da ilhota com o GPS do helicóptero usado na expedição.

Entre as águas da Groenlêndia e da Dinamarca, o novo território foi batizado provisoriamente de Qeqertaq Avannarleq, que significa “ilha mais ao norte” em groenlandês. A ilha recém-descoberta possui 30 metros de largura e 60 metros de comprimento, elevando-se a uma altura de 3 a 4 metros acima do nível do mar em seu ponto mais alto.

Segundo os pesquisadores, Qeqertaq Avannarleq consiste em pequenos montes de lama do fundo do mar e rochas deixada por geleiras. A ilhota pode ter surgido como resultado de uma grande tempestade que, com a ajuda do mar, teria reunido esses materiais marinhos. Por isso, o território é classificado como “ilhota de vida curta” e não deve permanecer visível ao nível do mar por muito tempo. “Ninguém sabe quanto tempo vai durar. A princípio, pode desaparecer assim que uma nova e poderosa tempestade chegar”, afirma Rasch.

Galileu