política

Juros longos fecham em queda com noticiário fiscal; curtos avançam com IGP-M

42views

O tom mais otimista do mercado em relação às questões de curto prazo no âmbito fiscal permitiu uma nova rodada de retirada de prêmio de risco ao longo de quase toda a estrutura a termo da curva de juros, em especial nos vértices de prazo mais longo.

Apenas a ponta curta da curva observou alta das taxas futuras, na esteira de um avanço mais forte que o esperado do IGP-M em maio e de comentários do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

No fim da sessão regular, às 16h, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2022 subiu de 4,99% no ajuste anterior para 5,025% e a do DI para janeiro de 2023 caiu de 6,58% para 6,565%.

Já a taxa do contrato para janeiro de 2025 recuou de 7,89% para 7,88 % e a do DI para janeiro de 2027 cedeu de 8,52% para 8,41%.

1 de 1 — Foto: Pixabay

— Foto: Pixabay

Fonte: Valor Econômico