entretenimento

Melhorar estrutura de capital é estratégia de médio e longo prazo, diz Copel

124views

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) está focada em melhorar sua estrutura de capital, mas reconhece que essa será uma missão para o médio e longo prazo, disseram os executivos da estatal nesta quarta-feira, em reunião anual com investidores e analistas.

“Já começamos jornada para elevar nossa alavancagem, com nova política de dividendos e política de investimentos, fechamos 2020 com índice em 1,3 vez e temos a meta e o limite de chegar em 2,7 vezes”, disse o diretor financeiro, Adriano Rudek de Moura. “Não temos expectativa de atingir 2,7 vezes no próximo ano, é uma estratégia de médio e longo prazo”, acrescentou.

Uma das vertentes para melhorar a estrutura de capital são investimentos em novos projetos de geração renovável de energia e transmissão. De modo geral, a elétrica paranaense vem analisando principalmente oportunidades “brownfield”, ou seja, já operacionais, disse Cássio Santana da Silva, diretor de desenvolvimento de negócios.

Ainda de acordo com Silva, também está nos critérios da Copel a localização dos projetos, preferencialmente onde possa criar “clusters” — Paraná e Rio Grande do Norte são considerados os principais “polos”, mas a empresa não descarta a entrada em outros Estados. Além disso, a elétrica priorizará projetos de maior porte e dos quais possa ter controle acionário, permitindo a consolidação dos investimentos no balanço.

Em paralelo, a paranaense também tentará viabilizar novos empreendimentos “greenfield”, do zero, nos certames organizados pelo governo. “Temos projetos para os principais leilões neste ano, principalmente para o de leilão de transmissão do segundo semestre”, disse Silva.

Fonte: Valor Econômico