ciência

Pesquisadores moldam corpos de homem e escravo mortos em Pompeia

59views
Moldes de dois corpos encontrados em escavações feitas em 2017 em uma vila antiga na região nordeste de Pompeia (Foto: Divulgação/®luigispina)
Moldes de dois corpos encontrados em escavações feitas em 2017 em uma vila antiga na região nordeste de Pompeia (Foto: Divulgação/®luigispina)

Neste sábado (21), pesquisadores italianos divulgaram os moldes de dois corpos encontrados em escavações feitas em 2017 em uma vila antiga na região nordeste de Pompeia. Naquele ano, foram encontrados os restos de três cavalos e dois esqueletos humanos que morreram durante a erupção do Monte Vesúvio que devastou a cidade em 79 d.C..

As vítimas haviam sido encontradas numa área da vila considerada nobre. Eles estavam em um quarto próximo ao criptopórtico, passagem subterrânea característica da arquitetura da Roma Antiga

Análises do local revelaram que as pessoas provavelmente tentavam escapar quando o primeiro andar da casa caiu em cima delas. Os pesquisadores acreditam que o fluxo piroclástico, um dos fenômenos decorrentes de erupções vulcânicas, tenha inundado a sala e sepultado os moradores nas cinzas.

Esqueleto de uma das vítimas encontradas em Pompeia (Foto: Parco Archeologico di Pompei)
Esqueleto de uma das vítimas encontradas em Pompeia (Foto: Parco Archeologico di Pompei)

Os estudiosos descobriram que a primeira vítima, que está com a cabeça entortada e seus dentes e crânio visíveis, era um homem jovem, entre 18 e 25 anos de idade. Ele media 1,56 metro e compressões vertebrais incomuns para sua faixa etária indicam que ele carregava muito peso e fazia trabalhos manuais. Portanto, poderia ter sido um escravo. Ele vestia uma túnica de tecido pesado.

Homem jovem que morreu em Pompeia poderia ter sido um escravo (Foto: Parco Archeologico di Pompei)
Homem jovem que morreu em Pompeia poderia ter sido um escravo (Foto: Parco Archeologico di Pompei)

Já a outra pessoa morreu com o rosto apontando para baixo. Os braços estão dobrados com as mãos no peito, enquanto as pernas estão abertas. O tórax robusto sugere que também era um homem, entre 30 e 40 anos e com 1,62 metro de altura. Ele usava roupas mais complexas que o outro: além da túnica, um manto. Sendo assim, é possível que fosse membro da elite.

Uma das vítimas reconstruídas seria membro da elite (Foto: Parco Archeologico di Pompei)
Uma das vítimas reconstruídas seria membro da elite (Foto: Parco Archeologico di Pompei)

A erupção
Sabe-se o evento começou com uma chuva de púmice sobre Pompeia que durou das 13h do primeiro dia da erupção (provavelmente 24 de outubro) até as 7h do dia seguinte. Depois, sucessivos fluxos piroclásticos atingiram a cidade na manhã do dia 25, quebrando paredes,  destruindo construções e sepultando, ali mesmo, quem vivia na região.

Galileu