tecnologia

Xiaomi lança Redmi Watch por cerca de R$ 240 com bateria para 12 dias

54views

Durante evento on-line nesta quinta-feira (26), a Xiaomi anunciou novos celulares e um novo relógio inteligente, o Redmi Watch. Disponível no mercado chinês a partir de 1º de dezembro, o acessório traz sensores voltados ao acompanhamento da saúde do usuário. Seu preço sugerido é de 299 yuan, ou cerca de R$ 240 em conversão direta.

O Redmi Watch traz design retangular levemente parecido com o do Apple Watch. Ele tem apenas um botão físico de ação em um dos lados e tela colorida de 1,4 polegada – a resolução tem 320 x 320 pixels. Ainda no design, a Xiaomi disponibiliza as cores preto, branco e azul marinho para a caixa do relógio.

Reprodução

Pulseiras que acompanham o Redmi Watch trazem cores variadas, como rosa e verde. Imagem: Xiaomi/Reprodução

Na parte frontal, o Redmi Watch possui vidro curvo (2,5D). O usuário ainda pode escolher até 120 mostradores para personalizar o dispositivo. Já a configuração e gerenciamento podem ser feitos pelo aplicativo Mi Fit, onde o usuário também encontra opções de treinos e métricas coletadas pelo gadget.

Bateria de quase duas semanas

Um grande destaque do Redmi Watch, porém, é a autonomia de bateria. Com 230 mAh de capacidade, a Xiaomi destaca que ele é capaz de funcionar por 12 dias com o modo de economia de energia ligado. Em uso normal, a autonomia de bateria é de sete dias, de acordo com a fabricante. Já o tempo estimado de carregamento é de duas horas.

Reprodução

Redmi Watch também é compatível com usuários do iPhone, além do Android. Imagem: Xiaomi/Reprodução

Além de treinos como corridas e caminhadas, o relógio inteligente também traz certificação 5ATM contra água. Isso permite que ele possa ser usado para natação, já que aguenta profundidades de até 50 metros.

Na ficha técnica, o Redmi Watch conta com sensor de batimentos cardíacos, monitoramento de sono, GPS, NFC, Bluetooth 5.0 (BLE) e pesa cerca de 35 gramas. Não há estimativa de lançamento para o Brasil, embora o relógio já tenha sido homologado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Fonte: Olhar Digital